21/09/2010

Histórias Possíveis #59

Daniela Mendes me convidou a enviar um conto para edição 59 da revista virtual literária Histórias Possíveis.

O resultado você pode conferir aqui.

Se for lá, aproveite para assinar o feed da revista.

É isso.

******

[aliás, tem alguns contos lá no site: aqui]

Um comentário:

  1. Meu nome não é Jonny25 de setembro de 2010 07:01

    Deveras, um conto clássico pela estrutura. Boas descrições. A descrição cuidadosa nesse caso está emarranhada na obsessão da personagem suprir a falta. O subtexto vem à tona no final revelando o intuito da personagem. Os elemento simbólico dos besouros, já que besouros costumam viver nas terras de cemitérios, liga ao pai. A cena final, onde o garoto vê a mãe queimar os besouros e não pode fazer nada, remte, penso, ao enterro do pai. Nos enterros não podemos fazer nada, senão observar ao longe a pessoa que vai embora.
    Mas em questão de estrutura, é conto clásico: começo, meio e fim. A única ousadia vem na mistura da voz do narrador com a personagem, o que é uma ousadia tranquila. Deverias ousar mais futuramente.
    É uma boa história.
    Ainda sinto falta da Ana e outros demônios.
    Fim.

    ResponderExcluir

oi.